Grupo 5 O amor

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Grupo 5 O amor

Mensagem por Admin em Qui Mar 30, 2017 1:20 pm

Questões sobre o amor.

Admin
Admin

Mensagens : 16
Data de inscrição : 22/03/2017

Ver perfil do usuário http://marcounirio.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Grupo 5 Amor e felicidade

Mensagem por CRISTINA PEREIRA DE SOUZA em Qua Abr 05, 2017 8:54 am

1- O amor é a base de tudo? Como e por quê?

R. Sim. Amor é o sentimento que exprime o gostar de algo ou alguém, ter afeição, desejo ou preocupação, querer bem. O homem em sua essência busca esse sentimento em sua vida na busca eterna para satisfazer suas necessidades. Existem vários tipos de amor: de mãe, fraterno, a si mesmo, pela profissão, entre outros. Se falarmos no amor na educação escolar, digo que é importante atuar com muito amor, pois enfrentamos muitos obstáculos de ordem externa e interna para conseguirmos trabalhar no sistema escolar, para garantir, juntamente com a família, o desenvolvimento dos discentes, levando em consideração os aspectos físico, intelectual, moral, espiritual e social já que as heranças desta fase encaminharão o indivíduo a realizações na vida. Hoje em dia há a necessidade de a escola estar em parceria com a família, levando a uma gestão participativa e incluindo a voz familiar no contexto estudantil, facilitando o diálogo entre educador e educando e isso, a meu ver, exige paciência, dedicação, tolerância, respeito às idéias e valores de cada um, que não é fácil muitas vezes. Então, educar sem ter amor pelo que está fazendo será sempre uma tarefa árdua no dia-dia da educação. A escola é uma instituição que [/justify]complementa a vida familiar. Então juntas deveriam ser lugares agradáveis para a convivência de nossos filhos e alunos, para que se consiga atingir o objetivo de formar um cidadão consciente, com condições intelectuais, técnicas e emocionais que permitam que atuem na sociedade com grandes possibilidades de sucesso. Nós educadores temos que ter um olhar diferente dos outros, cada criança, jovem ou adulto que chega até nós têm necessidades diferentes que precisam de nossa atenção, por isso ter esse carinho, essa compreensão maior, ter amor para estimular e incentivar nossos alunos, buscando todo tipo de alternativa para facilitar seu desenvolvimento. Assim, a criança terá maior perspectiva de assimilar a realidade, seja através dos seus próprios conflitos, das suas necessidades ou buscando novas alternativas para seus questionamentos e problemas.

2- E se o amor não dá certo, ou a pessoa sofrer?

R. Ainda assim, vale amar. Conseguir ver o outro bem, apreciar o seu progresso, a sua felicidade, ser solidário mesmo que não estejamos incluídos na vida do outro é a essência deste sentimento. Preocupar-se com a felicidade de alguém mesmo que rejeitado é amor. E quando estamos envolvidos para garantir esses aspectos na vida de um indivíduo então é que se torna mais necessário o amor em nossos atos. Se falarmos no trato com o aluno é primordial que se sinta em segurança no ambiente escolar e o docente é o facilitador dessa questão. Se o aluno não sente que o professor está ali, a seu lado, com segurança e querendo estar, fica cada mais resistente a aprender, a entender e colaborar com todos os aspectos que envolvem as ações do sistema educacional em que está inserido. Não serão garantidas a sua participação, a sua opinião e o seu desenvolvimento.

3 – Essa busca pelo amor é consciente? Até que ponto?

R. A essência do homem de certo é o amor quando alimentada com amor. Então, tendo esta visão o amor tende a levar a concretização de realizações, muitas vezes de sonhos para se atingir o melhor nível de felicidade. Nesse aspecto acho que seja um ato consciente. Mas nem tudo é como desejamos ou esperamos. Depende do que estamos vivenciando no momento. Um grande amor pode ser algo que não está em nossos planos em um dado momento (embora possa ser algo que queremos), mas quando menos esperamos, ele chega até nós. Ele entra em nossas vidas mesmo sem estarmos nos esforçando ou preparados para isso. Assim é na Educação, levando em consideração o futuro como professor, gestor, pedagogo, teremos que lidar com todos os aspectos que envolvem o sistema educacional e muitas vezes nossos conflitos internos nos impulsionarão a desistir de nossa profissão. Nem sempre tudo serão “flores” no trato com alunos, seus familiares e com os dirigentes. Temos que estar preparados e desarmados de sentimentos e pensamentos que nos leve a ações impensadas como preconceitos, intolerância, violência e desvalorização do outro. O amor é a palavra-chave.

4 – É possível e necessário ser “feliz para sempre” no amor? Arrisca alguma receita?

R. Tudo é possível na busca pela felicidade. Possibilidades sempre vão existir. Sejam boas ou más. Qual a melhor alternativa, como atingi-la e quando, depende de toda uma conduta otimista ou pessimista. E a felicidade entra nessa roda-viva, impulsionada por nossas expectativas nessa busca eterna pela satisfação de nossas necessidades, no valer de nossas opiniões, na concretização de nossos sonhos que muitas vezes podem ser utopias. O “feliz para sempre” depende do nível de satisfação que queremos ter ao realizarmos algo, ao atendermos a nós mesmo e ao outro. Eu vejo isso na Educação. Como já disse, nem tudo são “flores” e também não é feito em um passe de mágica. Então amar o que faz passa a ser a essência para lidar com todo o contexto educacional.

CRISTINA PEREIRA DE SOUZA

Mensagens : 1
Data de inscrição : 04/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 5 O amor

Mensagem por DeboraAzevedo em Qui Abr 13, 2017 6:47 pm

O amor deveria ser a base de tudo, pois se fizermos tudo com amor não há porque dar errado. Não haveria o mal, já que ao pensar em faze-lo, o amor se sobressairia. É claro que há alguns casos específicos onde o amor se transforma em ódio, mas creio eu que por traz de todo rancor ainda existe o amor; E de certa forma a consequência para o ódio ter aparecido é o amor. Sendo assim o amor é e deveria ser base de tudo.
Quando uma criança não recebe amor em sua infância e fica um vazio, ela vai tentar preenche-lo de outras maneiras, até mesmo com o mal. Ela buscará incessantemente, inconsequentemente e inconscientemente preencher esse vazio, que só se completará com o amor.  
Já dizia Paulo em sua carta aos Coríntios: o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. Baseado nisso acredito sim que é possível ser feliz para sempre no amor.

DeboraAzevedo

Mensagens : 3
Data de inscrição : 13/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 5 O amor

Mensagem por Marco Aurélio em Qui Abr 13, 2017 7:01 pm

DeboraAzevedo escreveu:     O amor deveria ser a base de tudo, pois se fizermos tudo com amor não há porque dar errado. Não haveria o mal, já que ao pensar em faze-lo, o amor se sobressairia. É claro que há alguns casos específicos onde o amor se transforma em ódio, mas creio eu que por traz de todo rancor ainda existe o amor; E de certa forma a consequência para o ódio ter aparecido é o amor. Sendo assim o amor é e deveria ser base de tudo.
    Quando uma criança não recebe amor em sua infância e fica um vazio, ela vai tentar preenche-lo de outras maneiras, até mesmo com o mal. Ela buscará incessantemente, inconsequentemente e inconscientemente preencher esse vazio, que só se completará com o amor.  
    Já dizia Paulo em sua carta aos Coríntios: o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. Baseado nisso acredito sim que é possível ser feliz para sempre no amor.

Essa visão do amor não é romântica?

Marco Aurélio

Mensagens : 24
Data de inscrição : 13/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 5 O amor

Mensagem por DeboraAzevedo em Qui Abr 13, 2017 7:09 pm

Marco Aurélio escreveu:
DeboraAzevedo escreveu:     O amor deveria ser a base de tudo, pois se fizermos tudo com amor não há porque dar errado. Não haveria o mal, já que ao pensar em faze-lo, o amor se sobressairia. É claro que há alguns casos específicos onde o amor se transforma em ódio, mas creio eu que por traz de todo rancor ainda existe o amor; E de certa forma a consequência para o ódio ter aparecido é o amor. Sendo assim o amor é e deveria ser base de tudo.
    Quando uma criança não recebe amor em sua infância e fica um vazio, ela vai tentar preenche-lo de outras maneiras, até mesmo com o mal. Ela buscará incessantemente, inconsequentemente e inconscientemente preencher esse vazio, que só se completará com o amor.  
    Já dizia Paulo em sua carta aos Coríntios: o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. Baseado nisso acredito sim que é possível ser feliz para sempre no amor.

Essa visão do amor não é romântica?

Acredito que não. No contexto escolar dos dias de hoje por exemplo, por mais que sejam desvalorizados e outras coisas, os professores tem colocado o amor da profissão acima de tudo. Assim, continuo achando que ele deveria ser a base de tudo.

DeboraAzevedo

Mensagens : 3
Data de inscrição : 13/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 5 O amor

Mensagem por Carolina em Qui Abr 13, 2017 7:12 pm

Eu vejo o amor como a base também, porém não tendo como resultado apenas o cuidado e o carinho . O amor pode ser também o motivador para sentimentos como o ódio, ira ....e por conta dele pode-se levar até a morte. Então nem tudo o que vemos de ruim pode não ter vindo do amor, e por isso ele não pode ser apenas uma base para o correto, para as boas ações e para a felicidade.

Carolina

Mensagens : 3
Data de inscrição : 13/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 5 O amor

Mensagem por Marco Aurélio em Qui Abr 13, 2017 7:39 pm

Carolina escreveu:Eu vejo o amor como a base também, porém não tendo como resultado apenas o cuidado e o carinho . O amor pode ser também o motivador para sentimentos como o ódio, ira ....e por conta dele pode-se levar até a morte.  Então nem tudo o que vemos de ruim pode não ter vindo do amor, e por isso ele não pode ser apenas uma base para o correto, para as boas ações e para a felicidade.


Eros e Thanatos?

Marco Aurélio

Mensagens : 24
Data de inscrição : 13/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 5 O amor

Mensagem por Carolina em Qui Abr 13, 2017 7:45 pm

Bom, não sei quem foram Eros e Thanatos. Irei me informar antes de lhe responder. scratch

Carolina

Mensagens : 3
Data de inscrição : 13/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 5 O amor

Mensagem por Carolina em Qui Abr 13, 2017 8:12 pm

Marco Aurélio escreveu:
Carolina escreveu:Eu vejo o amor como a base também, porém não tendo como resultado apenas o cuidado e o carinho . O amor pode ser também o motivador para sentimentos como o ódio, ira ....e por conta dele pode-se levar até a morte.  Então nem tudo o que vemos de ruim pode não ter vindo do amor, e por isso ele não pode ser apenas uma base para o correto, para as boas ações e para a felicidade.


Eros e Thanatos?

Acredito que compreendo a comparação agora.

Penso que, não podemos colocar o amor como uma fonte certa de felicidade pois há situações em que ele pode não ser saudável. E faço esta afirmação baseada não somente em relações amorosas, como nas relações de trabalho e na sociedade. Sabemos que uma pessoa que ama ao extremo seu trabalho e faz de tudo para estar nele e abre mão de tudo e de todos para se realiza profissionalmente, ela não tem garantias de felicidade por isso, pelo contrário, este extremismo pode causar dor com a tamanha cobrança sobre si e das pessoas a nossa volta.
Em uma sociedade onde todos colocam o "amor" acima de tudo, está fadada a criar a infelicidade, pois o que representa amor para 1000 pessoas pode não ser o que é para 1 outra e consequentemente causar o desconforto e a dor nesta que é diferente e também nas outras 1000.


Carolina

Mensagens : 3
Data de inscrição : 13/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 5 O amor

Mensagem por Silvânia Roncato em Qui Abr 13, 2017 8:25 pm

Marco Aurélio escreveu:
DeboraAzevedo escreveu:     O amor deveria ser a base de tudo, pois se fizermos tudo com amor não há porque dar errado. Não haveria o mal, já que ao pensar em faze-lo, o amor se sobressairia. É claro que há alguns casos específicos onde o amor se transforma em ódio, mas creio eu que por traz de todo rancor ainda existe o amor; E de certa forma a consequência para o ódio ter aparecido é o amor. Sendo assim o amor é e deveria ser base de tudo.
    Quando uma criança não recebe amor em sua infância e fica um vazio, ela vai tentar preenche-lo de outras maneiras, até mesmo com o mal. Ela buscará incessantemente, inconsequentemente e inconscientemente preencher esse vazio, que só se completará com o amor.  
    Já dizia Paulo em sua carta aos Coríntios: o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. Baseado nisso acredito sim que é possível ser feliz para sempre no amor.

Essa visão do amor não é romântica?

Não vejo como romântico, e sim como um sentimento que quando bem estruturado faz com passemos por todas as etapas, sejam elas com exito ou não, mais fortes e confiantes de que saberemos tirar proveito de tudo o que nos for ofertado e também lidaremos com qualquer situação buscando o melhor. Eu confio no amor como um alicerce para a construção de um caminho para a felicidade, mesmo que esse caminho tenha curvas bem sinuosas e trechos estreitos e tortuosos.

Silvânia Roncato

Mensagens : 3
Data de inscrição : 13/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 5 O amor

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum